sábado, 4 de junho de 2016

COMENTARIUM - "A árvore"



Comentários à obra de Sophia realizados pela turma 6º G  - orientados pela professora Ana Abelenda,

"A Árvore"

            Eu gostei da história «A Árvore» porque na minha opinião, mostra a união de um povo.
            Outra característica que me agradou nesta história, foi que, todos juntos, os japoneses conseguiram sempre arranjar uma solução para os problemas do país.
            Gostei também de ver o amor e o respeito que a população japonesa tem pela Natureza.


                                                                                                                      
"O Espelho ou o Retrato vivo"

            Para começar, este foi o conto que eu mais gostei neste livro. Tal como em «A Árvore», este conto mostra uma união, entre uma mãe e uma filha.
            A parte que eu mais gostei, foi quando a mãe, já perto da morte, ofereceu um espelho à sua filha para que nunca perdessem a ligação. Gostei de ver como um simples objeto pode fazer uma pessoa tão feliz!

Liliana Martins; nº13 


"A Árvore"

            Para começar, eu sempre gostei da autora Sophia de Mello Breyener, pois consegue encher as suas histórias de vida.
            O livro «A Árvore», é uma história muito bonita, pois retrata o amor que os japoneses têm pela Natureza. Outra coisa de que gostei, foi a maneira que os japoneses usaram para sempre recordar a velha árvore.
            «Espelho ou o Retrato vivo», foi o meu conto preferido destes dois, pois mostra o amor que uma mãe sente pela filha mas ao mesmo tempo, a saudade que sentiram uma pela outra quando a mãe partiu.
                                                                                                                      

Rita Bessa; nº 19


"A Árvore"


            Eu adorei a leitura desta obra, pois fala um pouco sobre a tradição de um país e gosto muito deste tipo de texto, porque gosto de conhecer os hábitos e costumes de outros países, ainda por cima, sendo o Japão um dos maiores do mundo.
            E « O espelho ou o retrato vivo», mostra uma grande união e paixão de uma mãe por uma filha que como sabia que ia morrer, ofereceu-lhe um espelho para ela não se esquecer dela.


Jorge Correia; nº  20; 6ºG

Sem comentários:

Publicar um comentário